O QUE VOCÊ PROCURA?
O QUE VOCÊ PROCURA?

Educação

Viver a Vida é continuar aprendendo a vida toda. Aqui você encontra opções de cursos online, guias práticos, dicas de empreendedorismo, palestras de profissionais referência e ferramentas para ampliar seu desenvolvimento.

Como adotar um planejamento financeiro depois dos 50?

Tempo de leitura: aproximadamente 12 min.

Como adotar um planejamento financeiro depois dos 50? - Viver a Vida

A vida depois dos 50 anos pode ser produtiva, criativa, relaxante, realizadora. No entanto, para viabilizar tudo isso e trazer mais tranquilidade e segurança, adotar um planejamento financeiro é algo fundamental. 

Na verdade, o planejamento financeiro é algo recomendado em qualquer fase da nossa vida. Afinal, para tirar desejos e metas do papel, é preciso organização. E, dentro dessa organização, o planejamento financeiro pode ser o passaporte para concretizar e acelerar as realizações, sejam elas viagens, mudanças de imóvel ou, mesmo, iniciar um empreendimento de sucesso. 

Por mais que os especialistas afirmem que quanto mais cedo ocorrer o planejamento financeiro mais chances de se ter um futuro tranquilo, não quer dizer que após os 50 anos não há mais tempo. Pelo contrário, agora há mais maturidade e mais segurança do que você quer para a sua vida. Não importa a idade que você tem hoje, basta só começar.

Então, para ter mais estabilidade e tranquilidade na área das finanças, continue a leitura deste artigo e veja nossas dicas sobre como adotar um planejamento financeiro depois dos 50 anos. Acompanhe a seguir.

O que é planejamento financeiro?

Basicamente, o planejamento financeiro é organizar as suas finanças pessoais. Seja colocando suas contas no papel ou preenchendo uma planilha de Excel no computador (há muitas modelos na Internet para você aprender), o planejamento financeiro faz com que você tenha conhecimento de todo o dinheiro que sai e que entra.

Tendo consciência daquilo que você ganha e gasta, fica muito mais fácil de planejar o investimento naquilo que você pretende fazer com o dinheiro: seja comprar um imóvel, um carro, viajar, estudar, empreender ou ter uma vida tranquila, com dinheiro guardado para emergências.

Assim, o planejamento financeiro, se feito com disciplina, ajuda na realização de sonhos e conquistas e a ter mais preparação para lidar com eventuais imprevistos.

É correto afirmar que, quanto mais cedo você organizar as suas finanças pessoais, mais vantagens você poderá ter para concretizar seus planos. Mas não desista se você não se organizou até agora. O importante é começar.

A diferença é que, se antes dos 50 anos você não poupou ou investiu dinheiro, a partir de agora será necessário um pouco mais de reserva e cuidado. Mas, não desanime! Com foco, estratégia e disciplina, você conseguirá colocar em prática seus projetos e ter um planejamento financeiro sob medida para suas necessidades.

Como começar a fazer um planejamento financeiro?

Seja uma aposentadoria mais tranquila ou um estilo de vida mais agitado, quanto mais cedo você começar, mais fácil será para juntar a quantidade que você necessita e para ter um controle mais eficiente de seus recursos financeiros.

O planejamento financeiro vale para qualquer idade, o importante é no seu dia a dia ter educação financeira. Comece anotando todos os seus gastos: até aquele cafezinho que você comprou na cafeteria da esquina de casa. O importante é anotar tudo. Todos os seus gastos diários.

Os especialistas de planejamento financeiro indicam uma média de gastos: 50% do que se recebe em gastos essenciais (moradia, luz, alimentação, etc.), 30% em estilo de vida (por exemplo: lazer e cursos) e 20% em pagamento de dívidas ou investimentos (poupança, previdência privada, CDB, entre outros).

Há muitas modelos na internet de organização e educação financeira, além de informações sobre economia doméstica. Pesquise, estude, leia artigos e assista a vídeos online. Há conteúdo gratuito e com qualidade de informações para você adotar esse novo estilo de vida.

Dicas para o planejamento financeiro depois dos 50

Depois dos 50 anos, é um bom momento para repensar a maneira como você sempre fez as coisas, tornar-se um pouco mais conservador com seus investimentos e começar a planejar com antecedência seus gastos, preferencialmente, pagando suas contas à vista, para obter melhores condições e negociações. Assim, você terá mais tranquilidade para fazer tudo aquilo que quer realizar e conquistar nessa fase da vida.

Você também pode começar a reduzir suas despesas para ajustá-las às economias que possui, incluindo o pagamento de dívidas antes da aposentadoria ou a redução de seus custos por meio de reduções em gastos desnecessários do dia a dia.

Pequenas ações podem gerar uma boa economia, mas sem afetar seu estilo de vida. Por exemplo, reduzir os pedidos de delivery, evitar atrasos que gerem multas e encargos, cancelar assinaturas de serviços que você utiliza pouco, evitar compras por impulso, entre outras.

Além das boas práticas que vimos, outra dica para trazer mais segurança, tranquilidade e agilidade na concretização de suas metas é buscar formas de obter renda passiva. A renda passiva é, essencialmente, o dinheiro que você ganha residualmente por meio de iniciativas com o mínimo de manutenção de rotina e envolvimento. Alguns exemplos de renda passiva incluem propriedades para aluguel, dividendos de ações ou um negócio paralelo.

Quanto a essa última ideia, você sabia que, conforme um estudo internacional, um empreendedor de 50 anos tem quase duas vezes mais chances de abrir uma empresa extremamente bem-sucedida do que um empresário de 30 anos?  Então, se você sempre pensou em empreender ou em investir em um negócio, esse pode ser o momento e, ainda, essa pode se tornar uma renda extra para seu planejamento financeiro. Se essa ideia lhe interessar, você pode buscar orientação especializada. O Sebrae, por exemplo, possui estudos e dicas para quem pensa em empreender na aposentadoria.

Como você viu, há muitas opções para adotar e começar o planejamento financeiro depois dos 50. Pesquise e adote o modelo que mais combine com seu perfil e o estilo de vida que você quer. Com disciplina, estratégia e foco você alcançará os seus objetivos.

Não é preciso promover grandes mudanças. Com pequenas ações realizadas consistentemente, é possível ter mais equilíbrio financeiro e viabilizar metas e projetos para você viver a vida nessa etapa tão especial como você sempre projetou. E então, que tal começar?

Para mais dicas sobre como adotar e manter seu planejamento financeiro e viver a vida como sempre quis depois dos 50, siga acompanhando nosso blog. Até a próxima.

+ vistos

Educação

Descubra os conteúdos mais acessados pelos usuários Viver a Vida na última semana

Como criar conteúdo digital na internet - Viver a Vida

Como criar conteúdo digital na internet

Cada dia que passa a presença do público 50+ vem aumentando na internet. Na […]

Como adotar um planejamento financeiro depois dos 50? - Viver a Vida

Como adotar um planejamento financeiro depois dos 50?

A vida depois dos 50 anos pode ser produtiva, criativa, relaxante, realizadora. […]

Passo a passo para usar o app do Meu INSS - Viver a Vida

Passo a passo para usar o app do Meu INSS

Com a chegada do isolamento social, muitas mudanças começaram a ocorrer na prestação […]