Olá | Sair
Olá | Sair
O QUE VOCÊ PROCURA?

Notícias

Viver a Vida é estar informado sobre a vida ao seu redor. Notícias sobre os assuntos mais relevantes da atualidade e sobre temas que dizem respeito ao universo da maturidade.

O preconceito social que virou um carimbo na testa: O idadismo

Tempo de leitura: aproximadamente 4 min.

O preconceito social que virou um carimbo na testa: O idadismo - Viver a Vida

“Existe pessoa mais #ageless (sem idade, em inglês) e moderna do que Fernando Gabeira? Do auge dos seus 79 anos, no artigo Memórias do Grupo de Risco ele diz: -Envelheci depois de muitas lutas contra preconceitos. Só me faltava essa”.

Quem faz a pergunta e avalia a questão em profundidade é Marcia Monteiro, chefe de redação do Globo Repórter, em matéria publicada no Linkedin.

Ela afirma que a pandemia carimbou na testa das pessoas acima de 60 anos o rótulo de “Grupo de Risco” e escancarou as portas do #Idadismo como forma de discriminação baseada na idade, contaminando ainda mais a sociedade com o preconceito contra os mais velhos. Além da visão estereotipada e equivocada de aversão às inovações tecnológicas, agora veio o carimbo da fragilidade.

Antes do distanciamento social, muitas empresas já discriminavam a começar pelos anúncios de seleção: idade máxima, 40 anos. As organizações raramente abrem espaço para sêniores em programas de desenvolvimento. Preferemantecipar aposentadorias e a valiosa bagagem de conhecimento e experiência acumulada, em vez de ser passada aos mais jovens, édescartada.

Para as mulheres, a idade é fator de preconceito ainda maior. Pesquisa do The Riveter, USA mostra 58% das profissionais afirmando que “suas identidades e/ou atributos físicos impactam fortemente as experiências no trabalho”e a idade foi o fator mais citado (25%), à frente do gênero(17%), cor ou etnia (11%).

A Universidade de Yale avaliou estudos do #Idadismoem 45 países e comprovou queo preconceito tem forte impacto negativo sobre a saúde física, mental e a empregabilidade dos mais velhos.

É urgente a união por mudanças estruturais entranhadas nas sociedades em que envelhecer “é feio”. O combate ao #Idadismo tem que ser multigeracional, envolvergovernos e empresas pela diversidade etária. Não importase somos mulheres, homens, LGBT+, brancos, negros, com ou sem necessidades especiais: todos envelhecemos desde que nascemos.

+ vistos

Notícias

Descubra os conteúdos mais acessados pelos usuários Viver a Vida na última semana

Viver a Vida by Falcão – Música - Viver a Vida

Viver a Vida by Falcão – Música

Se você achou que já passou da época de aprender um instrumento, o @cantorfalcao […]

Aperte o play e entre no clima Viver a Vida - Viver a Vida

Aperte o play e entre no clima Viver a Vida

Viver a Vida é um novo espaço de conexão para pessoas que desejam viver sua […]