Olá | Sair
Olá | Sair
O QUE VOCÊ PROCURA?

Saúde

Viver a Vida é qualidade de vida. Matérias e conteúdos com foco em bem estar e saúde, com dicas e novidades sobre alimentação, atividades físicas, cuidados e prevenção de doenças, entre outras coisas.

Exercícios mentais: um importante aliado para preservar as funções cerebrais

Tempo de leitura: aproximadamente 15 min.

Exercícios mentais: um importante aliado para preservar as funções cerebrais - Viver a Vida

Dieta equilibrada, exercícios físicos, qualidade do sono – esses são alguns elementos importantes para a qualidade de vida e para a saúde de nosso cérebro no longo prazo. Entretanto, uma das práticas mais empolgantes voltadas a preservar as funções cerebrais e, inclusive, gerar efeitos regenerativos, são os exercícios mentais.

Para viver uma vida vibrante e ativa em qualquer faixa etária, uma mente saudável é essencial. Conforme os anos passam, nossa mente também vai envelhecendo. Por isso, cuidar dela é fundamental.

Assim como fazemos exercícios para nosso corpo, é importante adotar a prática de exercícios para a mente. Esses desempenham um papel central no fortalecimento e na manutenção das funções cerebrais em geral.

Neste artigo, saiba mais sobre os benefícios dos exercícios mentais e veja dicas de práticas para adotar em sua rotina. 

Por que os exercícios mentais são tão importantes?

Quanto mais nos desafiamos, mais podemos preservar as funções cerebrais e manter habilidades como foco, concentração e memória. E os exercícios mentais são ótimos recursos para tudo isso.

As atividades cognitivas ajudam a manter nossa mente afiada e alerta. O segredo é fazer regularmente uma variedade de atividades estimulantes para o cérebro, que sejam divertidas e envolventes.

E os resultados disso são animadores. Por exemplo, um estudo recente descobriu que pessoas com mais de 50 anos que passaram de cinco a seis semanas realizando consistentemente exercícios mentais, como jogos de memória e quebra-cabeças, experimentaram melhorias em sua saúde mental nas áreas de memória, raciocínio e processamento de informações. Os efeitos desses exercícios duraram pelo menos cinco anos.

Em apoio, outra pesquisa, conduzida pelo King’s College London, constatou grandes melhorias nas tarefas diárias e na memória como resultado de práticas de treinamento cerebral.

E a boa notícia é que adotar exercícios mentais na rotina pode ser muito prático: estudos recentes demonstraram que cinco minutos por dia dedicados a essas atividades podem trazer grandes melhorias e promover mais bem-estar mental. 

Então, se você ainda não tem esse hábito, que tal começar e agir proativamente para preservar as funções cerebrais e, ainda, ter mais momentos de diversão em sua rotina? Para ajudar nisso, confira algumas ideias de exercícios mentais a seguir.

7 exemplos de exercícios mentais 

É possível encontrar exercícios mentais que contribuem para a saúde de nosso cérebro em diferentes formatos. Desde jogos de tabuleiro clássicos a aplicativos e atividades que requerem só papel e caneta.

Na hora de escolher quais exercícios mentais adotar, é importante buscar uma variedade. Afinal, o treino perfeito deve ter como alvo trabalhar diferentes partes do cérebro, assim como um treino adequado na academia teria como alvo exercícios para os diferentes grupos musculares, certo?

Para começar, experimente essas ideias: 

1. Exercícios mentais de memória

A prática regular desse tipo de exercício pode ajudar a melhorar a memória de curto e longo prazo. Você pode, por exemplo, escrever sua lista de compras semanal e tentar memorizá-la. Depois de uma hora, tente lembrar novamente de todos os itens.

Outra prática simples com ótimos efeitos: tente desenhar o mapa de algum lugar que você conhece (por exemplo, a rua de infância, com a casa dos vizinhos próximos).

Há, também, o “jogo da bandeja”. Você pode pedir para um amigo ou familiar selecionar alguns objetos na casa e colocá-los em uma bandeja (ou em cima da mesa, em uma bacia, etc.). Então, você deve olhar com atenção para os itens por um minuto. Depois disso, cubra os objetos e tente relembrar de todos eles (para o desafio ser maior, você pode também tentar lembrar de suas posições, ou o que estava ao lado do quê). Esse exercício é ótimo para trabalhar nossa memória de curto prazo. 

2. Os clássicos quebra-cabeças também são bons exercícios mentais

Esse pode ser o primeiro treinamento para a mente que temos contato na vida. Apesar de ser um jogo comumente associado à infância, os quebra-cabeças são aliados para estimular nossa mente em qualquer idade. 

Isso porque eles incentivam o uso de habilidades espaciais, atenção em detalhes, capacidade de concentração e criatividade e sua capacidade geral de resolução de problemas.

Além disso, eles podem ajudar a termos mais momentos e lazer e ajudam a relaxar, contribuindo para o controle da pressão arterial e diminuindo a frequência respiratória. 

Atividades simples podem contribuir para preservar essas funções cerebrais. Veja algumas ideias:

3. Exercícios mentais para a atenção, concentração e memória

  • Cite dois objetos para cada letra do seu primeiro nome. Trabalhe até cinco objetos, tentando usar itens diferentes a cada vez;
  • Diga os meses do ano em ordem alfabética;
  • Fale seis ou mais coisas que você pode usar nos pés, começando com “s” (ou qualquer outra letra);
  • Olhe ao redor e, em dois minutos, tente encontrar cinco coisas vermelhas que cabem em seus bolsos e cinco objetos azuis que são grandes demais para caberem ali (você pode criar variações desse desafio como preferir).

4. Sudoku pode ser um ótimo exercício para o cérebro

Sudoku é um jogo divertido e benéfico para pessoas de qualquer idade. Trata-se de um jogo de lógica que envolve a resolução de problemas e a procura por padrões numéricos.

As habilidades desenvolvidas com o Sudoku têm benefícios como desenvolver mais atenção e consciência em nossos processos de tomada de decisões e em suas consequências. Completar esse jogo pode, ainda, gerar uma boa sensação de realização e bem-estar.

5. Xadrez é um aliado das funções cerebrais

O xadrez é um jogo bastante antigo, porém que permanece relevante por ser estimulante, desafiador e promover benefícios para nossa mente. Ele envolve estratégia, concentração, foco, planejamento com antecedência e pensamento “fora da caixa”. Ele pode ser jogado com um tabuleiro físico ou em versões online gratuitas para computador, tablet e celular. 

6. Práticas com a mão não dominante ajudam a estimular nosso cérebro

Fazer mudanças conscientes em práticas que realizamos no “modo automático” pode ajudar a estimular nosso cérebro. Executar tarefas com a mão não dominante é um bom exemplo disso.

Assim, se você é destro, que tal abrir potes, escovar os dentes, pentear os cabelos, abotoar a roupa, etc., com a mão esquerda? 

7. E as famosas cruzadinhas? Também são exercícios mentais valiosos

Muitas pessoas têm o hábito de fazer palavras-cruzadas. Além de ser uma prática divertida para momentos de lazer, ela também contribui para a saúde de nosso cérebro. Esse exercício trabalha memória, capacidade resolutiva e de associação e concentração.

Os exercícios mentais podem ser divertidos e representar um momento de lazer e de quebra na rotina. Eles possuem diversos benefícios para preservar nossas funções cerebrais e melhorar nossa qualidade de vida em qualquer idade.

Então, que tal adotá-los em sua rotina? Comece aos poucos, mas de forma consistente, com práticas diárias e veja os resultados em seu dia a dia.

O que você achou dessa ideia? Já utiliza esses exercícios mentais ou conhece outros que não citamos aqui? Deixe sua mensagem nos comentários.

+ vistos

Saúde

Descubra os conteúdos mais acessados pelos usuários Viver a Vida na última semana

Alimentos que nutrem: Dicas de combinações poderosas para deixar a sua alimentação mais saudável - Viver a Vida

Alimentos que nutrem: Dicas de combinações poderosas para deixar a sua alimentação mais saudável

Um aprendizado que 2020 nos trouxe foi a necessidade e a importância de nos preocuparmos […]

Abrindo a mente (e o corpo) para os Grandes Elementos - Viver a Vida

Abrindo a mente (e o corpo) para os Grandes Elementos

Vamos começar respirando fundo pra esse começo de viagem. Se você é mais conservador […]

Sem tabus: libido e o sexo permanecem após os 60 anos. - Viver a Vida

Sem tabus: libido e o sexo permanecem após os 60 anos.

Embora muitos acreditem que sexo é coisa para jovens e adultos, ele também é […]