Olá | Sair
Olá | Sair
O QUE VOCÊ PROCURA?

Saúde

Viver a Vida é qualidade de vida. Matérias e conteúdos com foco em bem estar e saúde, com dicas e novidades sobre alimentação, atividades físicas, cuidados e prevenção de doenças, entre outras coisas.

O que você deve saber sobre plano de saúde depois dos 60

O que você deve saber sobre plano de saúde depois dos 60 - Viver a Vida

Ter 60 anos hoje pode ser sinônimo de viver a vida de forma ativa e prazerosa. Nessa fase, ainda há muito a aprender, a descobrir, a compartilhar e a se maravilhar. Mas, para isso, cuidar da saúde é fundamental. Nessa hora, é importante saber mais sobre o plano de saúde depois dos 60 anos.

Ter cuidados com a saúde é crucial para o corpo acompanhar a sua mente. Manter hábitos alimentares saudáveis e praticar exercícios físicos com regularidade contribuem para se ter saúde para aproveitar todos os benefícios da vida.

Agora, além disso, acompanhar o andamento da sua saúde, com visitas regulares ao seu médico, também é muito importante. Para isso, nossa dica é: se ainda não tem, já pensou em contratar um plano de saúde depois dos 60 anos?

No artigo de hoje, descubra mais sobre alguns pontos importantes sobre esse tema. Continue a leitura para saber mais sobre como funciona o plano de saúde depois dos 60 anos, acompanhe a seguir.

Escolhendo um plano de saúde depois dos 60 anos

Primeiramente, uma dica: para evitar cair em golpes e em situações que lhe levem a tomar más decisões, o primeiro passo é você conferir se o plano de saúde está autorizado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS -, órgão que regula os planos de saúde no país.

De acordo com números divulgados pela ANS, entre as pessoas com mais de 60 anos, apenas 24% possuem plano de saúde. O número é baixo, especialmente quando levamos em conta que, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil conta com quase 30 milhões de pessoas acima dos 60 anos. Ou seja, desse total, são apenas 7 milhões que contam com as facilidades de um plano de saúde.

Muito da rejeição das pessoas acima de 60 anos para com planos de saúde ocorre devido ao fato de considerarem altos os valores mensais desse serviço. Por isso, se for o caso, procure planos alternativos, como aqueles que, ao invés de oferecerem acomodações privadas, oferecem quartos compartilhados. Há planos de saúde que oferecem todos os mesmos serviços, com pequenas diferenças como essa.

Também é importante levar em conta o seu próprio perfil. Perceba as suas reais necessidades tanto para exames quanto para medicações e consultas médicas. Dentro dessa análise, compare as diferentes alternativas para encontrar a que melhor combina com você e se encaixa em seu orçamento.

Outra possibilidade para viabilizar o custo é, ao invés de contratar um plano convencional e completo, você optar pela coparticipação. Essa funciona como uma espécie de parceria: o plano paga uma parte do valor da consulta e você complementa com o restante do valor. Ainda, pode-se avaliar também formar um grupo familiar para fechar um plano com valor reduzido ou associar-se a uma entidade de classe. Quem é empreendedor também pode avaliar a contratação de um plano empresarial. De qualquer forma, não deixe de checar se a proposta apresentada contempla tudo o que indica o Rol de Procedimentos e Eventos da ANS.

Plano de saúde depois dos 60: por que tendem a ser mais caros?

Determinados problemas com a saúde podem se manifestar a partir dos 60 anos, os checkups tornam-se também mais rotineiros. Por isso, as operadoras dos planos de saúde costumam se basear em cálculos da frequência de utilização dos benefícios oferecidos, a sua abrangência em redes de saúde, além de identificar as suas reais necessidades e preferências, como uma internação em quarto compartilhado ou privativo e, com isso, determinar o valor do plano de saúde depois dos 60 anos. 

No entanto, na hora de considerar valores e propostas, lembre-se de consultar o que o Estatuto do Idoso garante: por exemplo, valores acima da inflação no reajuste não podem mais ocorrer a partir dos 59 anos. Para compreender melhor essa questão, também é importante verificar as prescrições da ANS, que dizem, por exemplo, que “o reajuste por mudança de faixa etária ocorre de acordo com a variação da idade do beneficiário e somente pode ser aplicado nas faixas autorizadas. Ele é previsto porque, em geral, por questões naturais, quanto mais avança a idade da pessoa, mais necessários se tornam os cuidados com a saúde e mais frequente é a utilização de serviços dessa natureza”.

Afinal, vale a pena contratar um plano de saúde depois dos 60 anos?

O Sistema Único de Saúde (SUS) nem sempre consegue atender de forma célere as demandas de todos os seus usuários. Filas para consultas e exames podem fazer com que você espere meses ou até anos para obter serviços médicos.

E, muitas vezes, a agilidade de atendimento pode evitar agravamentos em sua saúde, além de proporcionar diagnósticos precoces, que são fundamentais para se ter melhores chances de lidar com determinadas condições de saúde. 

Desse modo, uma das grandes vantagens de um plano de saúde depois dos 60 anos é ter a certeza de ser atendido de forma mais ágil e poder realizar exames de rotina e cuidados para agir preventivamente e garantir as condições de saúde que você precisa para viver a vida em sua plenitude. Ainda, ter um melhor e mais fácil acesso a hospitais de qualidade e clínicas de referência, recursos e exames de última geração e um atendimento especializado sempre que for necessário. Saber que, em caso de urgência ou necessidade, se terá esse amparo, pode ser tranquilizador.

Também é importante avaliar que tudo isso, se contratado de forma particular, pode custar bem mais caro. 

E então, o que você acha sobre o cenário do plano de saúde depois dos 60 anos? Você tem ou pensa em contratar um plano de saúde depois dos 60? Deixe sua mensagem nos comentários.

Quer ler mais sobre saúde? Basta clicar aqui!

+ vistos

Saúde

Descubra os conteúdos mais acessados pelos usuários Viver a Vida na última semana

Abrindo a mente (e o corpo) para os Grandes Elementos - Viver a Vida

Abrindo a mente (e o corpo) para os Grandes Elementos

Vamos começar respirando fundo pra esse começo de viagem. Se você é mais conservador […]

Alimentos que nutrem: Dicas de combinações poderosas para deixar a sua alimentação mais saudável - Viver a Vida

Alimentos que nutrem: Dicas de combinações poderosas para deixar a sua alimentação mais saudável

Um aprendizado que 2020 nos trouxe foi a necessidade e a importância de nos preocuparmos […]

Sem tabus: libido e o sexo permanecem após os 60 anos. - Viver a Vida

Sem tabus: libido e o sexo permanecem após os 60 anos.

Embora muitos acreditem que sexo é coisa para jovens e adultos, ele também é […]